a terra em disputa.JPG

Resumo: 

O objetivo deste artigo é apresentar os conflitos internos na elite política, econômica e social de Cruz Alta e Santo Antônio da Palmeira, do final do século XIX. A ampliação da ocupação das regiões florestais e o surgimento de vários aglomerados populacionais desencadearam uma disputa envolvendo os principais proprietários rurais, as câmaras municipais e os juízes comissários. Também estiveram envolvidos os posseiros coletores de erva-mate.

 

 

Disponível em:

http://revistas.unisinos.br/index.php/historia/article/view/htu.2015.192.10/0

jaqueline.JPG

Resumo:

O objetivo desta pesquisa é a divulgação da história de idealização e um ciclo de história do festival Carijo da Canção Gaúcha da cidade de Palmeira das Missões, no norte do Rio Grande do sul. Utiliza embasamento teórico juntamente com pesquisa empírica, através de entrevistas com as pessoas que fazem ou fizeram parte da realização do festival assim como utilização de documentos existentes que podem servir de fonte histórica para a dissertação. O embasamento teórico se fundamenta em literaturas referentes a cultura, cultura gaúcha, assim como antropologia e métodos de pesquisa.

Disponível em:

https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/11021/RIBEIRO%2c%20JAQUELINE%20ALESSANDRA%20DOMANSKI.pdf?sequence=1&isAllowed=y

tiago leitão.JPG

Resumo:

O problema central desta pesquisa é analisar os mecanismos de dominação senhorial que permitiam a manutenção e reprodução das relações escravistas em um contexto fronteiriço de produção agropecuária. ao abordar esta questão tornou-se possível compreender simultaneamente as estratégias acionadas por escravos e libertos a luta contra a imposição deste mesmo domínio. A debilitação espacial focaliza o estudo na vila da Cruz Alta, situada no Planalto da província do Rio Grande do Sul de são Pedro, entre os anos de 1834 e 1884. A primeira baliza temporal refere-se à criação da vila, e a segunda ao ano em que foram concedidas alforrias em massa aos escravos da província com prazo estipulado para a prestação de serviços.

 

Disponível em:

https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/17528/000716785.pdf?sequence=1

Capturar.JPG

Resumo: No Rio Grande do Sul do século XIX, o extrativismo de erva-mate constituiu uma atividade fundamental para um dos hábitos mais importantes da cultura gaúcha, tomar chimarrão. Desenvolvido em regiões como a Serra Geral e o Planalto, o extrativismo também era importante na economia local se comparado com a pecuária, primeira a se desenvolver, e que ocupou as terras planas de campo. Este artigo busca analisar as relações entre sociedade, práticas extrativistas, legislação e meio ambiente durante o período monárquico no Brasil, como forma de identificar como a legislação do período interferiu na relação entre homem e meio ambiente, especialmente na extração de erva-mate no Vale do Rio Pardo e em áreas produtoras adjacentes.

Disponível em:

http://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/7214

Capturar 11.JPG

Resumo: Este trabalho analisa os determinantes para o aumento e a diminuição da exportação ervateira da província do Rio Grande do Sul na segunda metade dos oitocentos. Para isso, foram consultados os Relatórios dos Presidentes de Província, os Códigos de Posturas das Câmaras Municipais, as leis provinciais e os dados de exportação de erva-mate. A análise destes documentos indica que, no início de 1850, fatores endógenos e exógenos contribuíram para o mencionado aumento. Por fim, o artigo também aponta os principais motivos que levaram à crise nas duas últimas décadas dos Oitocentos.

 

Disponível em:

https://www.researchgate.net/publication/334686701_Ascensao_e_declinio_da_exportacao_ervateira_da_provincia_do_Rio_Grande_do_Sul_na_segunda_metade_dos_oitocentos

3.JPG

Resumo:

 

Vasulmiro Dutra

*rev. 1923; rev. 1930.

Vasulmiro Pereira Dutra nasceu em São Borja (RS) no dia 25 de agosto de 1888, filho de Florentino Pereira Dutra e de Perpétua da Rocha Dutra. Sua mãe descendia do capitão Manuel Vieira da Rocha, participante da Campanha da Cisplatina (1816-1821), que resultou na independência do Uruguai, e da Revolução Farroupilha (1835-1845). A família tinha raízes republicanas.

Completou apenas o curso primário e tornou-se fazendeiro, dedicando-se à pecuária em Palmeira das Missões (RS). Durante a Primeira Guerra Mundial obteve grandes lucros em decorrência do crescimento da demanda e da maior oferta de créditos.

Disponível em:

http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/vasulmiro-pereira-dutra

jj.JPG

Resumo: Este artigo tem como objetivo discutir os impactos socioeconômicos da perpetuação de uma organização econômica, alicerçada na produção de produtos agrícolas e na comercialização in natura dos mesmos. Tendo como base as contribuições de Celso Furtado e Caio Prado Jr, resgatamos brevemente a histórica econômica brasileira, marcada pelo predomínio de um padrão de desenvolvimento agrícola-exportador em que a formação do mercado interno sempre foi relegada ao
segundo plano. Em seguida analisamos, a partir de dados secundários, o peso da atividade agropecuária na economia brasileira e gaúcha e particularmente do município de Palmeira das Missões, em que o setor agrícola responde por aproximadamente 40% do PIB. 

Disponível em: 

http://cdn.fee.tche.br/eeg/6/mesa6/Impactos_Socioeconomicos_da_Perpetuacao_da_Historia_Economica-o_caso_de_Palmeiras_das_Missoes_RS.pdf

efdf.JPG

Resumo: A área de distribuição natural da erva-mate (lIex paraguariensis St. Hil.) foi delimitada pela união dos pontos extremos de dispersão da espécie, obtidos através de várias fontes de informação. Esta delimitação abrange uma área de aproximadamente 540.000 km2, compreendendo territórios do Brasil, Argentina e Paraguai, situados entre as latitudes de 210S e 300S e longitudes de 4803O'W e 56010'W, com altitudes variáveis entre 500 e 1.000m. A espécie pode ocorrer, não obstante, em pontos isolados, fora destes limites. Só no Brasil estão situados 450.000 km2 daquele total, abrangendo a reqião centro-norte do Rio Grande do Sul, quase todo o Estado de Santa Catarina, centro-sul e sudoeste do Paraná, sul de Mato Grosso, e reduzidos nichos de ocorrência de Araucaria augustifolia, em Minas Gerais e São Paulo. A área de erva-mate abrange 5% do território brasileiro; em relação ao da América do Sul, esta proporção se reduz a 3%.

Disponível em: 

https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/300244/area-de-distribuicao-natural-de-erva-mate-ilex-paraguariensis-st-hil

carijos.JPG

Resumo:

O objetivo da pesquisa foi analisar o processo de resistência dos agricultores familiares da metade norte do Rio Grande do Sul, que praticam a fabricação artesanal de erva-mate, frente à agricultura moderna (empresarial e capitalista), assim como a relação da resistência coma  conservação ambiental.

Disponível em: 

https://lume.ufrgs.br/handle/10183/40234

Contribua com fotos, ou indicação de autores e obras.

Utilize os seguintes espaços:

> Seja um colaborador

                    ou

> Encaminhe sua sugestão